Quando o aprender na escola é (im) possibilidade

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Juliana dos Santos Rocha Marlene Rozek

Resumen

(analítico): o presente texto é parte dos resultados de uma pesquisa de Mestrado em Educação e se propõe a refletir sobre os sentidos subjetivos e a relação de jovens que participaram do estudo com a instituição escolar. Participaram da pesquisa 10 sujeitos, de 14 a 18 anos, moradores da cidade de Porto Alegre-Brasil. Foram utilizados, para a coleta de dados, dois grupos focais e a técnica projetiva psicopedagógica, aplicada individualmente. Em geral, é possível inferir que os sujeitos têm dificuldade de se perceberem como aprendentes devido aos percalços encontrados no espaço escolar. Os jovens relatam não se sentir parte da escola, não ter suas aprendizagens reconhecidas e, ainda, apresentam dificuldade de estabelecer vínculos saudáveis com os professores e professoras.
 
Palavras-chave: aprendizagem, juventudes, escola (Thesaurus de Ciências Sociais da Unesco).

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

##submission.howToCite##
DOS SANTOS ROCHA, Juliana; ROZEK, Marlene. Quando o aprender na escola é (im) possibilidade. RLCSNJ, [S.l.], v. 16, n. 1, p. 361-373, dic. 2017. ISSN 2027-7679. Disponible en: <http://revistaumanizales.cinde.org.co/rlcsnj/index.php/Revista-Latinoamericana/article/view/2714>. Fecha de acceso: 21 oct. 2018
Palabras clave
Aprendizage; Jóvenes; escuela.
Sección
Segunda Sección: Estudios e Investigaciones