Adaptação Brasileira da Escala Clima Familiar para Segurança no Trânsito

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Hugo Nascimento Rezende http://orcid.org/0000-0003-2689-8448 Alessandra Sant´Anna Bianchi http://orcid.org/0000-0003-3937-4520

Resumen

(analítico): esta pesquisa visa verificar evidências de validade da adaptação brasileira da Escala Clima Familiar para Segurança no Trânsito (Taubman-Ben-Ari & Katz-Ben-Ami, 2013), que avalia a percepção de jovens condutores sobre valores, prioridades, e práticas dos pais e da família em relação à condução segura. Participaram da pesquisa 420 universitários (63% homens), com idade entre 18 e 22 anos (média=19,7 anos; DP=1,3 anos). A análise fatorial indicou uma solução de cinco fatores: Comunicação/Mensagem (α=0,87), Monitoramento/Limites (α=0,87), Falta de Compromisso com a Segurança (α=0,70), Modelagem (α=0,79) e Feedback (α=0,80). Os dados mostram que a versão brasileira da escala apresentou resultados adequados e pode ser utilizada em estudos futuros sobre clima familiar em relação à condução.
 
Palavras chave autores: clima familiar, jovem condutor, mobilidade.
 
 

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

##submission.howToCite##
REZENDE, Hugo Nascimento; SANT´ANNA BIANCHI, Alessandra. Adaptação Brasileira da Escala Clima Familiar para Segurança no Trânsito. RLCSNJ, [S.l.], v. 17, n. 1, p. 223 - 236, dic. 2018. ISSN 2027-7679. Disponible en: <http://revistaumanizales.cinde.org.co/rlcsnj/index.php/Revista-Latinoamericana/article/view/3091>. Fecha de acceso: 24 ago. 2019
Palabras clave
clima familiar, joven conductor, tráfico.
Sección
Segunda Sección: Estudios e Investigaciones