Formação profissional e a relação com a sucessão geracional entre jovens rurais, Brasil

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Raquel Breitenbach http://orcid.org/0000-0002-9431-3766 Graziela Corazza http://orcid.org/0000-0003-2505-6599

Resumen

O objetivo do estudo foi analisar as perspectivas de permanência no meio rural e sucessão familiar na agricultura dos jovens e das jovens rurais estudantes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Campus Sertão. Este estudo é uma pesquisa quantitativa. Os dados empíricos foram obtidos com questionário que contemplou a totalidade dos jovens e das jovens rurais do Campus e posteriormente foram analisados pelo programa estatístico PSPP (análises de frequência e correlação, com teste chi-square). Concluiu-se que os jovens rurais do sexo masculino são mais incentivados e têm mais interesse em serem gestores e sucessores das propriedades rurais e em permanecer no campo. Estudar na área de ciências agrárias também aumenta o interesse em serem sucessores, mas não diminui a diferença de gênero.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

##submission.howToCite##
BREITENBACH, Raquel; CORAZZA, Graziela. Formação profissional e a relação com a sucessão geracional entre jovens rurais, Brasil. RLCSNJ, [S.l.], v. 17, n. 2, p. 1-34, jul. 2019. ISSN 2027-7679. Disponible en: <http://revistaumanizales.cinde.org.co/rlcsnj/index.php/Revista-Latinoamericana/article/view/3802>. Fecha de acceso: 24 ago. 2019
Sección
Segunda Sección: Estudios e Investigaciones