Brincadeira no espaço da rua e a demarcação dos gêneros na infância

Contenido principal del artículo

Tatiane de Oliveira Pinto
Mari de Fatima Lopes

Resumen

Este artigo destaca a rua como espaço de sociabilidade infantil: um universo singular para meninos e meninas. Aqui indicamos as brincadeiras que são apresentadas em seus espaços específicos para as crianças. Procura-se interpretar os significados, as condutas e os valores simbolizados pelas brincadeiras e jogos através da análise dos universos de pequenos homens e pequenas mulheres, constituídos na infância. São apresentadas as brincadeiras consideradas próprias ‘de’ meninos, onde se aspira e se negocia a masculinidade e as brincadeiras vistas como próprias ‘de’ meninas, que representam muito do cotidiano e das relações familiares e de vizinhança. Incluímos em nossa reflexão a análise de brincadeiras em grupos mistos de meninos e meninas, que simbolizam uma sociabilidade do conflito, uma sociabilidade marcada pelo ‘evitamento’ entre aqueles que ocupam o mesmo espaço. Além de pontuar a segregação entre esses grupos, discutem-se aqui as representações e significados atribuídos às brincadeiras. Assim como o espaço da rua se torna relevante para a interação entre os pequenos, destacamos a relevância do universo popular que incide fortemente sobre essas representações na infância, uma vez que os nossos olhares se voltam, sobretudo, para os grupos populares. Valores como família, vizinhança e grupo são evocados pelos pequenos e refletidos nas relações estabelecidas em suas interações.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Detalles del artículo

Cómo citar
de Oliveira Pinto, T., & Lopes, M. de F. (2011). Brincadeira no espaço da rua e a demarcação dos gêneros na infância. Revista Latinoamericana De Ciencias Sociales, Niñez Y Juventud , 7(2). Recuperado a partir de http://revistaumanizales.cinde.org.co/rlcsnj/index.php/Revista-Latinoamericana/article/view/196
Sección
Segunda Sección: Estudios e Investigaciones
Biografía del autor/a

Tatiane de Oliveira Pinto, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Professora substituta do Departamento de Economia Doméstica da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Mestre em Economia Doméstica pelo Programa de Pós-Graduação em Economia Doméstica da Universidade Federal de Viçosa – MG/Brasil.

Mari de Fatima Lopes, Universidade Federal de Viçosa

Pesquisadora e professora do Programa de Pós-Graduação em Economia Doméstica da Universidade Federal de Viçosa MG/Brasil. Coordenadora Geral do Núcleo Interdisciplinar de Estudos de Gênero (NIEG/UFV). Doutora em Antropologia Social pelo Programa de Pós-Graduação do Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro.